Exposição « O Pequeno Príncipe na Oca » jeudi, Oct 22 2009 

Em raras ocasiões, sinto saudades de morar em São Paulo.  A exposição que é inaugurada hoje na Oca, no parque do Ibirapuera, é uma delas.

Como parte das comemorações do Ano da França no Brasil, a Oca se encherá de referências a desertos, vôos, asteróides, rosas, baobás, raposas, carneiros e, é claro, uma infinidade de principezinhos loiros vestidos de azul. Um dos personagens mais queridos de toda a história da literatura mundial é homenageado de hoje até o dia 20 de dezembro numa exposição que ocupa todos os andares da Oca, local já famoso pelas exposições ali organizadas. Simplesmente imperdível.

Neste artigo da Folha Online tem até um vídeo. Segundo o artigo, dá até pra ver um pôr-do-sol do asteróide do Príncipe, que delícia… No vídeo tem depoimento do sobrinho de Saint-Exupéry, François d’Agay, surpreso e emocionado com a qualidade da exposição, e um breve passeio pelo que a Oca vai mostrar. O fundo musical ficou por conta da voz inconfundível de Piaf, cantando « Les Amants de Paris ». Quer ver um vídeo com a canção completa? Clique aqui.

Segundo a curadora da exposição, Sheila Dryzun, « há planos de levar a exposição para outras cidades ». Lesquelles?? Lesquelles?, je me demande…

Site oficial da exposição:  http://www.opequenoprincipe.com/

Publicités

Vocabulaire du film – La Môme lundi, Avr 27 2009 

Já falei que vi o filme « La Môme », n’est-ce pas? Agora estou me preparando para passá-lo pros meus alunos, o que significa ir dar uma bela olhada nas expressões e argots que rolam no filme. Vamos ver um pouco do vacabulário do filme? Já vou avisando: tem baixo calão, hein?

  • morpion= pentelho
  • bout de choux= « repolhinho », jeito carinhoso de chamar um bebezinho
  • foutre le camp= s’en aller, picar a mula
  • se foutre= se ficher, se moquer, nem ligar, não dar a mínima
  • gagner sa gamelle= ganhar o seu pão
  • calva, calvados= eau-de-vie distillée à partir de cidre (essa eu nunca tinha ouvido!)
  • j’en ai claque= je suis fatigué(e)
  • je m’en cogne= não tô nem aí
  • becqueter= fam. manger; bicar, beliscar
  • cibiche= cigarette
  • moche= laid
  • surin= argot. couteau
  • trimer= labutar
  • poireauter= attendre, patienter
  • trou de chiotte= privada? Não tenho certeza, essa foi difícil de achar…
  • tapiner= rodar bolsinha
  • un rond= um tostão, um puto (sans un rond)
  • foutre au turf= se prostituer? Pelo que entendi, é isso.
  • coco= cocaïne
  • ça fait tarte= isso é brega!
  • dégueulasse= dégoûtant
  • fouille-merde= qqun extrèmement curieux, indiscrèt
  • colifichet= petit objet, ornement sans valeur
  • écorcher= deformar as palavras, pronunciar mal
  • baratineur= menteur
  • faire de la lampe= fazer bronzeamento artificial! essa eu achei ótima!

La Môme Piaf lundi, Avr 13 2009 

Demorei mas enfim assisti o filme « Piaf – Um hino ao amor », que no original se chama « La Môme ».

Não viu? Veja! É um dos filmes mais bonitos dos últimos tempos, e uma das interpretações mais estupendas que já vi na vida. Quase posso dizer que um Oscar é pouco para Marion Cotillard, tinham que inventar um prêmio novo para ela. Ela deixa de ser qualquer outra coisa para ser Édith Piaf, uma coisinha miudinha que grita com força e canta com uma técnica estarrecedora.

La Môme

La Môme

Lindamente dirigido, com um casting divino, o filme é irretocável, simplesmente. A história de Piaf já é por si só emocionante, e tantas coisas eu desconhecia e que foram lindas de descobrir.  O Oscar de maquiagem era indispensável para coroar um trabalho perfeito. Marion vive uma mulher dos 17 aos 47 anos com a maior naturalidade, e irreconhecível. Quando eu vi um vídeo com uma entrevista com a Marion quase caí dura, isso é que foi uma transformação, uma incorporação!