Pâte molle à croûte fleurie mercredi, Nov 24 2010 

2. Pâte molle à croûte fleurie (queijos de massa macia e casca mofada)

São queijos como o camembert.

camembert

a caixinha de madeira foi inventada por Ridel

Assim como os queijos de pâte molle à croûte lavée, usam-se fermentos láticos e coalho no processo de affinage deste queijo, criando o mesmo tipo de massa « puxenta » no interior do queijo, mas estes queijos não são cortados antes de colocar escorrer. Eles repousam em moldes em salas de temperatura controlada (15 graus). Aí é que vem a grande diferença: o penicillium, bolor que é passado pela crosta e que confere a textura aveludada e mofada da casquinha desses queijos famosíssimos.

Origens: lá pela Idade Média, com os antecedentes do brie. Dizem que até Charlemagne provou um desses e ficou émerveillé.

Época ideal para consumo: de julho a dezembro

Vinhos sugeridos: Beaujolais, Bordeaux jovens.

Alguns exemplos desse tipo de queijo:

– os AOC: Brie de Meaux, Brie de Melun, Camembert de Normandie, Chaource, Neufchâtel, entre outros.

Brie de Meaux, um queijo grandão

Brie de Meaux, um queijo grandão

Brie Fermier, Camembert Fermier, Charolais de Bourgogne, Coulommiers, Délice de Bourgogne, Brillat-Savarin etc.

Brillat-Savarin

Brillat-Savarin

lait de brebis – leite de ovelha: Brin d’Amour (Córsega), Brique de Brebis d’Auvergne, Pérail du Midi-Pyrénées

Brin d'Amour

Brin d'Amour

Lista completa dos queijos Pâte molle à croûte fleurie.

  • Le saviez-vous?

O rei Philippe-Auguste tornou o queijo brie famoso na corte francesa, e o camembert, bem mais novo que o brie, foi batizado por Napoleão III.

Publicités

Je chante, Charles Trenet lundi, Nov 22 2010 

J’adore Charles Trenet, et celle-ci est une de mes chansons préférées de son repertoire.

Je chante (Charles Trenet)

Je chante !

Je chante soir et matin,

Je chante sur mon chemin

Je chante, je vais de ferme en château

Je chante pour du pain, je chante pour de l’eau

Je couche, la nuit, sur l’herbe des bois

Les mouches ne me piquent pas

Je suis heureux, j’ai tout et j’ai rien

Je chante sur mon chemin

 

Les elphes, divinités de la nuit,

Les elphes couchent dans mon lit.

La lune se faufile à pas de loup

Dans le bois, pour danser, pour danser avec nous.

Je sonne chez la comtesse aujourd’hui

Personne, elle est partie,

Elle n’a laissé qu’un plat de riz pour moi

Me dit un laquais chinois

 

Je chante

Mais la faim qui me poursuit

Tourmente mon appétit

Je tombe soudain au creux d’un sentier,

Je défaille en tombant et je meurs à moitié

« Eh, gendarmes, qui passez sur le chemin

Gendarmes, je tends les mains.

Pitié, j’ai faim, je voudrais manger, je suis tout léger… léger… »

 

Au poste, d’autres moustaches m’ont dit,

Au poste, « Ah ! mon ami, oui, oui, oui…

C’est vous le chanteur, le vagabond ?

On va vous enfermer… oui, votre compte est bon. »

Ficelle, tu m’as sauvé de la vie,

Ficelle, sois donc bénie

Car, grâce à toi j’ai rendu l’esprit,

Je me suis pendu cette nuit… et depuis…

 

Je chante !

Je chante soir et matin,

Je chante sur les chemins,

Je hante les fermes et les châteaux,

Un fantôme qui chante, on trouve ça rigolo

Je couche, la nuit, sur l’herbe des bois

Les mouches ne me piquent pas

Je suis heureux, ça va, j’ai plus faim,

Et je chante sur mon chemin

 

Aidez-moi ici un peu… Vous croyez que, à la fin, il s’agit d’un suicide ou d’une execution??

Les fromages: pâte molle à croûte lavée samedi, Nov 20 2010 

O Dicionário de Termos de Gastronomia da Helen Helene (ed. Boccato) é, sejamos francos, delicioso. Desde que o comprei, ano passado na Feira Pan-Amazônica do Livro, só tem me surpreendido, cada vez mais, em praticidade e utilidade. Resolvi, então compartilhar com vocês, petit à petit, os anexos sobre queijos. Vou me guiar pelo anexo da Helen Helene, mas farei uma interpretação livre nesta série, acrescentando outras informações que eu achar pela rede e também minhas opiniões, d’ac?

On y va?

1. Pâte molle à croûte lavée (queijos de massa macia e casca lavada)

São queijos como o livarot.

Le livarot est l'un de plus anciens fromages de la Normandie

Le livarot est l'un de plus anciens fromages de la Normandie

Chamam-se queijos à pâte molle os que não passam nem por aquecimento nem por prensagem durante sua fabricação. Já a croûte lavée foi lavada e escovada várias vezes durante a affinage (cura ou maturação), o que lhe confere sabor bem pronunciado e aparência macia e brilhante (a cor pode ir do amarelo até um vermelho alaranjado). Na feitura desse tipo de queijo são usados fermentos láticos e coalho para fermentar e coagular. O resultado são massas de uma grande variedade de sabores, até meio adocicados ou picantes.

Origens: por volta do ano 1000, em monastérios.

Época ideal para consumo: outono e inverno

Vinhos sugeridos: Côtes du Rhône, Bordeaux em geral e vinhos brancos da mesma região de onde provém o queijo.

Alguns exemplos desse tipo de queijo:  Livarot, Bourgogne, Pont l’Evêque, Vacherin Mont d’Or (todos estes AOC)

Pont l'Evêque

Pont l'Evêque

Aisy-Cendré, Chambarand, Chambérat Fermier, Curé Nantais, Dauphin e outros que não são AOC

Aisy Cendré, coberto de cinzas

Aisy Cendré, coberto de cinzas

Niolo (lait de brebis – leite de ovelha), produzido na Córsega

Niolo: estão vendo o desenho da ovelha no rótulo?

Niolo: estão vendo o desenho da ovelha no rótulo?

Veja aqui a lista completa dos queijos Pâte molle à croûte lavée. Conheça também o Portail du Fromage na Wikipédia!

Não percam os posts desta categoria Fromages de France. Além das explicações, de exemplos com imagens e de sugestões de consumo (especialmente vinhos), vou postar sempre algum link interessante sobre queijos ou uma curiosidade sobre essa paixão francesa aqui no cantinho…

  • Le saviez-vous?

« AOC » veut dire « Appellation d’Origine Contrôlée« . Plus de 500 fromages français portent ce titre. (Et encore beaucoup plus ne le portent pas, donc imaginez le nombre de fromages français existants! Ouf!!)

« Le Beaujolais Nouveau est arrivé! » vendredi, Nov 19 2010 

A partir de ontem, a terceira quinta-feira de novembro, chegam às prateleiras da França e do mundo inteiro as primeiras garrafas de Beaujolais, um dos mais célebres vinhos do mundo, clássica joia da vinicultura francesa. É o Beaujolais Nouveau, um vinho de uvas gamay, o primeiro Beaujolais, liberado logo após a vinificação, sem as paradas de ficar envelhecendo e tal. Um vinho jovem, despretensioso, festivo, de sabor frutado. Seu lançamento é um acontecimento para amantes de vinho no mundo inteiro!

« Dès la fin de l’été et après avoir cultivé et soigné sa vigne pendant 9 mois, tel un bien précieux dont il attend le meilleur, le vigneron surveille chaque jour la maturité de son raisin puis détermine la date à laquelle vendanger. Les principales qualités du Beaujolais Nouveau résident dans l’exubérance de sa jeunesse, sa franchise et sa gourmandise. Celles-ci sont obtenus en ramassant le raisin à un instant précis de sa maturité. Seul le savoir-faire du vigneron, et nul autre outil, permet de choisir ce moment-clé. » (texto retirado do site http://www.beaujolais.com/beaujolais-nouveau/)

Fatos interessantes sobre o Beaujolais Nouveau:

  • O Beaujolais Nouveau sempre é posto à venda na terceira terça-feira de novembro, não importando quando tenha começado a plantação.
  • A colheita manual é obrigatória para esse vinho.
  • Aproximadamente 1/3 de toda a safra da região de Beaujolais é vendida como Beaujolais Nouveau.
  • Sirva-o a uma temperatura entre 10 e 13 graus.
  • Esse vinho deve ser consumido no mês de maio seguinte à colheita, mas resiste bem até a próxima colheita também.

Este ano, a produção do Beaujoulais Nouveau foi reduzida em relação ao ano passado (de 32 para 25 hectolitros), o que o torna mais especial e raro. Na França uma garrafa sai por €5. Não sonhem. Fora das fronteiras tricolores é de €25 pra cima…

Fontes: http://www.intowine.com/beaujolaisnouveaufacts.html

http://fr.wikipedia.org/wiki/Beaujolais_nouveau

Saldão na Disal mercredi, Nov 17 2010 

Se na sua cidade tem uma loja da Disal, livraria especializada no ensino de idiomas, você poderá aproveitar o saldão que acontecerá entre os dias 1o. e 4 de dezembro (atualizando: só na matriz, em SP, endereço abaixo!!).

O endereço indicado é o da matriz, eu costumava comprar na loja da rua Maria Antônia, em São Paulo, mas acho que o saldão valerá pra todas as lojas. Espero que a promoção também se estenda para a internet, né?

UPDATE: A PROMOÇÃO SÓ VALE PARA A MATRIZ. Acabei de me informar via email. Que pena, né? Bom, mas quem estiver em SP, vale a pena ir até a Marquês de São Vicente, vai ter preços muito bons mesmo.

Aliás, vocês conhecem a New Routes, a revista da Disal? É verdade que a maioria das reportagens acaba focando o ensino do inglês, mas todo mês tem um artigo voltada para o ensino do francês (seção Nouvelles Routes)  e também do espanhol e do italiano. Eu ganho o dia quando tem, além do artigo, algum exercício de expressões proposto ou uma atividade lúdica, algo assim. Já usei na aula um de gírias bem legal. E sempre tem encarte de promoções da Disal. A assinatura é gratuita, pra quem faz cadastro de professor na Disal!

New Routes setembro 2010

New Routes setembro 2010

Sai um número a cada 4 meses. Vale muito a pena!

Se prendre pour le boss de bécosses mardi, Nov 16 2010 

Continuando nossa série de expressões canadenses, hoje uma com influência da língua inglesa, o que é muito comum.

Explicação:

Se prendre pour le patron et agir comme celui qui sait et connaît tout. Agir en petit chef.

Le mot boss, de l’anglais : «boss »,  signifie patron.
Le mot bécosses vient de l’anglais : «back house » et signifie les toilettes sèches, car anciennement situées derrière la maison. Les Canadiens français, historiquement défavorisés économiquement, ont probablement dû utiliser longtemps des «back house ». Les bécosses désignent généralement aujourd’hui des toilettes d’une qualité médiocre. L’expression boss des bécosses est une insulte faite à celui qui se croit supérieur ou qui croit avoir de l’autorité sur son entourage exaspéré par son attitude.

Rameau d’or e produtos para cabelo L’Occitane samedi, Nov 13 2010 

A L’Occitane Belém está com várias coisinhas em promoção. A linha Rameau d’Or, por exemplo, está todinha em promoção, uma beleza!

Le Rameau d'Or

Le Rameau d'Or

Trouxe pra casa o xampu, o condicionador, o hidratante e o sabonete. Eu nunca tinha comprado xampus da L’Occitane, só uma vez um pequeninho de viagem. Hoje resolvi investir nesse filão. Os de oliva Rameau d’Or são para uso diário.

Recomendaram-me o xampu reparador Aromacologia com 5 óleos essenciais. Bom para quem usou alguma química no cabelo. Ganhei duas amostras da máscara capilar da mesma linha.

E como eu adoro um sabonete, vcs sabem, trouxe dois sabonetinhos de Amande pra experimentar. São esfoliantes e custaram R$11. Hoje só comprei novidades, e tudo estava em promoção! 😉

Savon Gourmand Amande

Savon Gourmand Amande

Pogner les nerfs vendredi, Nov 12 2010 

Descobri uma fonte muito legal de expressões québécoises no site da TV5 e vou passar a trazê-las pra vocês de vez em quando, que tal? Hoje começamos com…

Explicação:

Faire une crise de colère ou d’impatience

Pogner vient possiblement, du mot pogne, de l’ancien français qui signifiait : attraper, empoigner, prendre, obtenir au sens propre et au figuré.
Au Québec, on utilise aussi le mot pogne dans le sens d’attraper une maladie ou capter une station de télévision ou de radio.
Pogner les nerfs signifie donc perdre patience, comme quelqu’un qui serait sur les nerfs ou à bout de nerfs. Pour calmer quelqu’un, on dit : les nerfs! C’est-à-dire du calme!
On dit aussi se pogner avec : se battre contre quelqu’un.
Pogner les nerfs = ter uma crise de nervos, de raiva
Fique de olho nessa categoria para mais expressões típicas do francês canadense! 😉

Phonétique & Fale Tudo em Francês samedi, Nov 6 2010 

Fiz duas compras muito interessantes nos últimos dias, ambas no campo de Français Langue Étrangère, ou seja, ambas para profit de mes élèves (rs).

Comecemos pelo Phonétique en dialogues, da CLE International.

O material é excelente, fiquei encantada! Cada capítulo (curtinho) tem um diálogo, uma boa explicação fonética, com imagens de posição de língua, dentes e tal e mais exercícios. O livro é dividido em três partes: Voyelles, Consonnes e Syllabes & Prosodies. Essa última parte agrupa liaison, ritmo, entonação, consoantes não pronunciadas em fim de palavra e outros detalhes importantes na pronúncia da língua francesa. O livro inclui cd, e eu comprei por R$56,90 na SBS.

Hoje me rendi a este aqui:

Confesso que eu estava um pouco preconceituosa com o título, achando que se tratava de mais um daqueles livros que prometem o céu. Bom, ele não vai dispensar você de um bom curso de francês, mas é um livro de referência fabuloso! Com cd, tem diálogos de situações variadíssimas, de aeroporto & restaurante (clássicos) a discussão de relação & entrevista de trabalho! Juro! Muito vocabulário, moderno, bom mesmo. Tem muita tradução, claro, é feiot pra brasileiros. Mas, enfim, é um instrumento, não um método. É muito bem-feito, recomendo! Comprei na Saraiva por R$59,50.

 

Os preços são de Belém.